Mundo dos Artistas > Marília Mendonça relata ter sofrido preconceito musical

Marília Mendonça relata ter sofrido preconceito musical

Cantora afirma que a nova geração de cantoras está quebrando muitos 'tabus'

07 de fev de 2018 Comentários Por: Fabiana Almeida

Conhecida como ‘Rainha da Sofrência’, Marília Mendonça é uma das responsáveis pela mudança e renovação da música sertaneja, com a ascensão das mulheres. Em pouco tempo de carreira como cantora, ela conquistou o posto de uma das artistas brasileiras mais ouvidas em todas as plataformas digitais. Mas, antes do sucesso, ela conta que enfrentou muitos preconceitos.

Nessa nova geração, fui uma das primeiras mulheres a apresentar um trabalho muito polêmico, que fala bastante verdade, que fala assuntos que a galera tem medo de falar, tem medo de ouvir, como a música ‘Sentimento Louco’, que fala de uma mulher que se envolveu com um homem casado. A música ‘Infiel’ também. É um tabu que estamos quebrando, falar de traição, que é uma coisa muito difícil, ainda mais vindo de uma mulher”, explica a artista em entrevista ao portal G1.

Além do preconceito musical, Marília relata ter sido julgada sobre o “jeito de ser, de conversar e do próprio comportamento”. Com a ajuda da família, ela superou as críticas e não se abalou. “O tanto de gente que praticou esse preconceito, tanto de gente que me odeia não é proporcional ao tanto de gente que me ama, porque é muito maior o número. Eu sigo pensando e focando sempre nas pessoas que amam o meu trabalho, fazendo por eles”, ressalta.

Atualmente a cantora trabalha nas rádios a canção ‘Transplante’, gravada em parceria com Bruno e Marrone.

Notícias Relacionadas